Feeds:
Posts
Comentários

Archive for dezembro \23\UTC 2010

2010 foi o ano de estreia de Cuisinez Fácil. Estreamos em fevereiro e estamos encerrando o ano com mais de sete mil visitas contabilizadas. Obrigado a todos os amigos leitores – aqueles que conheço e aqueles que acessam meu blog depois de encontrá-lo no Google – pelo prestígio. Em 2011 teremos mais receitas. O novo ano marca um grande passo para mim, pois começarei o meu tão sonhado curso de gastronomia.

Vejo vocês!

Joyeux Noël (Feliz Natal)!!

Read Full Post »

A cuca é um bolo típico alemão coberto com uma farofa doce, e recheado com frutas. A receita combina com sua noite de Natal, e fará sucesso em sua ceia. Por isso, hoje, antevéspera de Natal, Cuisinez Fácil apresenta uma receita que na certa fará sucesso na sua mesa natalina. Sirva panetone, pavê, bombons, trufas e, também, uma deliciosa Cuca de Maçã. Papel e caneta na mão.

Vive la bonne cuisine et Joyeux Nöel!!

iu

Imagem: Joannes Lemos

Cuca de Maçã: uma boa pedida para a noite de Natal



Tire da despensa:

Para a torta:

– 1 xícara de açúcar
– 4 colheres de sopa de margarina
– 3 ovos com clara e gema separadas
– 2 xícaras de farinha de trigo
– 1 colher de sopa de amido de milho
– 1 colher de café de fermento
– 1/2 xícara de leite
– 1 pitada de sal
– raspas de 1 limão
– 2 colheres de sopa de suco de limão
– 2 maçãs gala com casca e sem o miolo

Para a farofa:

– 2 colheres de sopa de margarina
– 1/2 xícara de açúcar
– 3 colheres de sopa bem cheias de farinha de trigo
– canela

Mão na Massa:

Misture o açúcar, as gemas, as raspas de limão e a margarina e mexe até ficar um creme bem clarinho. Depois acrescente o leite, a farinha, o amido de milho e uma pitada de sal.

O fermento e as claras em neve vão por último. Se você for desenformar a cuca – o que eu aconselho, pois fica bonita – é melhor utilizar uma forma de fundo removível. Se não for desenformar, use uma forma qualquer. E todas as vezes que colocar a massa de bolo na forma dá uma mexidinha pra distribuir a massa e não ficar toda torta.

Para fazer a farofa misture a farinha, o açúcar, a canela e a margarina. Amasse tudo com a ponta dos dedos pra ficar bem soltinha.

Fatie as maçãs bem finas e regue-as com o suco de limão. Além de dar sabor ele deixa a fruta com uma cor mais bonita.

Essa mistura é colocada em cima da massa e depois coberta pela farofa. Leve a cuca de maçã natalina ao forno pré-aquecido a 180 graus, por aproximadamente 45 minutos. Retire e está pronta para servir.

Bon appétit!

Glossário para iniciantes perdidos:

Claras em neve – separe cuidadosamente as claras das gemas. Se observar um pedacinho amarelo sequer entre as gemas tente retirar, pois pode atrapalhar a chegar no ponto de neve. Uma dica é separar uma clara por vez em uma xícara, transferindo em seguida para a vasilha onde vai batê-las. Bata com o batedor de arame num ritmo rápido mas não muito intenso, de modo que permita que as claras recebam ar. Bata em ritmo circular e vertical, ou seja, girando em movimento de cima para baixo.

Dica:

Para acompanhar a Cuca de Maçã uma dica é servir com um chá verde bem quente.

Curiosidades:

A maçã tem origem nos países da Ásia central e ocidental. Chamada por muitos de “fruto proibido” – tudo por causa da desobediência de Eva – a maçã contabiliza mais de 7,5 mil espécies. Este alimento, responsável por ajudar a manter a taxa de colesterol em níveis aceitáveis, apelidou uma das maiores cidades do mundo, Nova York, conhecida como a Big Apple (Grande Maçã). A alcunha veio nos primeiros anos do século XX, quando a cidade era considerada “o fruto mais suculento” dos Estados Unidos.

Faça também:

CUISINEZ FÁCIL: Palha Italiana

Read Full Post »

Descascar as batatas e cortá-las em rodelas. Este é o maior trabalho desta singela receita que Cuisinez Fácil apresenta hoje. Faça este prato fácil e rápido no almoço de domingo. A porção serve bem umas quatro pessoas, e os custos finais não são pesados pro seu bolso. Comidinha gostosa e em conta? Não tem nada melhor. Então vamos à receita.

Vive la bonne cuisine!

joa

Imagem: Joannes Lemos

Batata Gratinada: receitinha básica, gostosa e de preparo rápido



Tire da despensa:

– 6 batatas grandes

– 1 caixa de creme de leite

– 100g de mussarela fatiada bem fina

– 3 colheres de sopa de manteiga

– 1 pacote de queijo parmesão ralado (ou uma peça do queijo ralada na hora)

– Sal a gosto

– Orégano a gosto

– Pimenta do reino a gosto

Mão na massa:

Descasque as batatas e corte-as em rodelas não muito finas. Cozinhe na água com sal até ficarem macias, mas tome cuidado para não deixar por muito tempo para evitar que elas se desmanchem.  O cozimento consiste em deixar as batatas na água por uns 10 minutos – no máximo – após levantar fervura.

Depois de cozidas, escorra a água. Coloque uma camada de rodelas de batata num refratário que possa ir ao forno. Derreta a manteiga no micro-ondas e espalhe por cima das batatas. Espalhe metade do creme de leite, salpique um pouquinho de sal e espalhe as fatias de mussarela. Coloque mais uma camada de batatas, espalhe o restante do creme de leite, salpique um pouco de orégano e, por fim, jogue o queijo parmesão ralado por cima de todo o recipiente.

Leve para gratinar em forno pré-aquecido a 200°C, e deixe lá dentro por uns 15 ou 20 minutos. Se você gosta de pimenta do reino jogue um pouco por cima após retirar do forno.

Bon appétit!

Glossário para iniciantes perdidos:

  • Gratinar: significa tostar a superfície de um prato coberto com creme, pão ralado ou polvilhado com queijo ralado, levando-o ao forno.

Dica:

Se a pressa for grande, você pode degustar o prato sem acompanhamento. Mas, caso queira fazer algo mais, a Batata Gratinada vai bem com um arroz branco, saladinha verde e um franguinho grelhado. Se preferir, coloque o arroz para escanteio.

Curiosidades:

A batata, originária da região dos Andes – aqui na América do Sul – é cultivada há dois mil anos. Segundo alguns testemunhos, a primeira batata chegou à Europa em 1531. Reza a lenda que, ao retornar de uma longa aventura marítima, sir Walter Raleigh trouxe um tubérculo de presente à rainha Elizabeth I da Inglaterra. De fato, a batata inicialmente era cultivada como um ornamento. Só a partir do século 18, ela começou a ser utilizada também na cozinha.

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: