Feeds:
Posts
Comentários

Archive for junho \19\UTC 2011

Nada é mais interessante na gastronomia quando fazemos algo fácil, mas que, ao ser servido, parece ter tido alguns graus de complexidade. Assim acontece com este pudim que Cuisinez Fácil traz hoje aos leitores. É uma sobremesa gostosa, bonita, com leves toques de requinte e, principalmente, acessível para todas as cozinhas. Você nem vai precisar de forno pra assar. A geladeira é quem dá o ponto.

Vamos à receita?

Vive la bonne cuisine!

Joa

Imagem: Joannes Lemos

Pudim de Geladeira: gostoso e não tem ovo. Seu colesterol agradece!



Tire da despensa:

1 lata de leite condensado

1 lata de creme de leite sem soro (na mesma medida do leite condensado )

1 medida de leite (medida da lata de leite condensado)

1 pacote de 12 gramas de gelatina sem sabor (dissolver de acordo com instrução do fabricante)

8 colheres de açúcar para fazer o caramelo

Mão na Massa:

No liquidificador coloque todos os ingredientes, menos a gelatina. Bata tudo na potência mais alta por três longos minutos. Depois, acrescente a gelatina já derretida aos ingredientes no liquidificador e bata por mais dois minutos (dissolva de acordo com a instrução do fabricante da própria embalagem).

Deixe aguardando e agora faça a calda de caramelo. Coloque as oito colheres de açúcar na panela e deixe derreter, conforme explicação no glossário abaixo. Unte a forma redonda para pudim com esta calda. Em seguida, despeje dentro dela o conteúdo do liquidificador. Leve à geladeira e deixe lá por umas 5 horas, para encorpar e ganhar a consistência merecida.

Passado este tempo, desenforme. Coloque um prato em cima da forma (um que tenha o diâmetro maior que a forma, please!), e vire ao contrário. Se o pudim demorar cair dê umas batidinhas de leve no fundo da forma. Se continuar sem cair ajoelhe, reze, faça umas preces. Uma hora ele vai descer!! Tudo o que entra, sai!! Vai por mim.

Bon appétit!!

Glossário para iniciantes perdidos:

  • Caramelizando o açúcar (calda de açúcar): Numa panela, leve somente o açúcar ao fogo e deixe derreter até ganhar a cor dourada. Depois, acrescente pouca água (por volta de 50ml para esta quantidade de açúcar), mexendo sempre até o açúcar se dissolver. A proporção ideal é, para cada xícara de açúcar, 1/4 de xícara de água. Lembre-se de que, quanto mais cozinhar, mais grossa ficará a calda.
  • Gelatina: recomendo que você use a gelatina sem sabor e incolor Dr. Oetker®, pela qualidade do produto e facilidade de manuseio, dentre outras ‘cositas más’. (Atenção, este não é um artigo patrocinado pela Dr. Oetker do Brasil Ltda).

 Dica:

Se você quiser arriscar use uma gelatina com sabor, tipo de morango ou uva. Seu pudim não ficará ruim. Mas eu recomendo que use uma insípida. Assim, o sabor do seu pudim ficará bem sutil.

Curiosidades:

Você já procurou pela palavra pudim em algum dicionário de inglês? Se procurar vai encontrar a palavra “pudding”. Curiosamente, o termo também significa sobremesa (assim como dessert também tem o mesmo significado).

Bom, mas não estamos aqui para falar de idiomas, certo? A única parte em que a língua interessa em Cuisinez Fácil é na hora de degustar. E você deve estar se perguntando: onde foi parar os ovos desta receita??

Sua indagação tem toda razão de ser, afinal, o pudim tradicional leva ovo. A mistura de leite, açúcar e ovos têm por resultado um pudim cremoso e homogêneo quando assado.

Séculos atrás (mais ou menos no XVIII ou XIX) costumava-se usar outros ingredientes para dar a liga no pudim (hoje a mais comum são os ovos). Mas usava-se também farinha de trigo, gordura, cereais (como ameixas) e pasme: até sangue. Eca!!

O pudim é, sem dúvida, uma das sobremesas mais “basiconas” da gastronomia mundial. São cremosos e super simples de fazer!

NOTA: O Pudim de Geladeira é uma homenagem que presto ao meu estado, o Espírito Santo, pois é um pudim muito feito por aquelas bandas.

Faça também:

CUISINEZ FÁCIL: Torta Trufada de Morango

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: