Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Antepasto’ Category

Estamos na Semana Santa, época em que boa parte de nossa população se priva de alguns hábitos em nome de uma crença. Cuisinez Fácil adere à ideia como em anos anteriores. É claro, tem gente que não dá a mínima para a Quaresma e come de tudo, como o autor deste blog. Porém, de olho na grande parcela da população brasileira que pratica este rito, agora você confere uma receita com atum. É um bolo – ou pode chamar de torta – super prática ao quadrado e que pode ser servido como entrada. Sem mais delongas, papel e caneta na mão.

Vive la bonne cuisine!

Imagem: Joannes Lemos

Bolo Salgado de Atum: saboreie em qualquer época do ano

Tire da despensa:

2 latas de atum ralado e escorrido

1 cenoura ralada

1 pimentão amarelo em cubos

½ xícara (chá) de azeitonas verdes picadas

5 colheres (sopa) de ketchup

4 colheres (sopa) de ervas frescas picadas (manjericão, salsa, manjerona, orégano, cebolinha)

1 xícara (chá) de maionese

1 caixinha de creme de leite

Sal e pimenta-do-reino a gosto

1 pacote de pão de forma sem a casca (500g)

Folhas de cebolinha picada para decorar

Azeitonas verdes em rodelas para decorar

Mão na Massa:

Em uma vasilha, misture o atum, a cenoura, o pimentão, a azeitona, o ketchup, as ervas, 2/3 da maionese e 2/3 do creme de leite. Tempere com sal e pimenta e misture até homogeneizar. Em uma travessa grande e rasa (de preferência uma vistosa, já que é nela que irá servir), intercale camadas de pão e de recheio, terminando em pão. Misture o restante do creme de leite e da maionese, tempere com sal e espalhe sobre o pão, alisando com uma espátula. As laterais do bolo ficam descobertas mesmo, deixando o recheio à mostra. Decore com cebolinha picada, azeitonas e leve à geladeira por 2 horas. Sirva.

Bon appétit!

Dica:

Você pode trocar alguns ingredientes do recheio. Pode usar, por exemplo, frango desfiado no lugar de atum. Se desejar acrescente milho verde em conserva ou então uvas passas pretas. Use a criatividade!

Curiosidades:

O atum, na certa, é uma das espécies mais saborosas de peixe. Não se restrinja apenas em comer atum enlatado. Se você ainda não teve a oportunidade de ir a um sushi bar e comer um suculento sashimi de atum fresco, não sabe o que está perdendo.

No mundo existem oito espécies de atum, como a albacora (encontrada também no litoral brasileiro) e o atum-do-índico. E tem atum que vale ouro, literalmente. Em janeiro deste ano, no Japão, um atum foi leiloado por 736 mil dólares. A espécie foi vendida por este preço por dois motivos: por sua barbatana azul e pelo seu peso, de 269 quilos. Este tipo de atum com a barbatana azul está em extinção. Portanto, em nome da preservação da espécie, nada de comê-lo por aí. Ok?

O mapa da mina: atum de 269 kg leiloado por US$ 736 mil


Faça também: 

CUISINEZ FÁCIL: Torta de Batata e Atum

Read Full Post »

O verão está aí, e é aquela época em que todos se preocupam com a saúde – como se fosse apenas neste período da nossa existência em que realmente devêssemos nos preocupar com isso. Enfim, não custa nada lembrar que não é bem assim.

É no verão que todos falam em ingerir muito líquido e consumir alimentos com aspecto saudável e alto poder nutritivo. A estação dos corpos sarados à mostra está aí, e ainda resta um bom tempo para aproveitar o sol e as férias. Até que venha o carnaval e o país volte aos seus trilhos. Cuisinez Fácil não está alheio à saúde dos leitores, e hoje, como sugestão, apresenta uma salada deliciosa, viva e super prática no preparo.

Vive la bonne cuisine!

joa

Imagem: Joannes Lemos

Salada Caprese: impressione os convidados com saúde e requinte



Tire da despensa:

4 bolas de mozzarella de búfala

3 tomates caqui bem graúdos e lavados

Folhas de manjericão lavadas

Sal a gosto

Pimenta-do-reino moída na hora

Azeite

Mão na Massa:

Fatie os tomates e as bolas de mozzarella em tamanhos regulares. É importante que o tamanho seja uniforme para um bom casamento no momento de montar. Num prato ou travessa intercale fatias de tomate e mozzarella. Salpique sal, pimenta, regue com generosos fios de azeite e decore com as folhas de manjericão. Quer mais fácil do que isso?

Bon appétit!

Glossário para iniciantes perdidos:

  • Pimenta moída na hora: muito se fala em usar pimenta moída na hora, mas quase ninguém diz o motivo. Como Cuisinez Fácil também é didatismo, aqui vai uma explicação sucinta: quando a pimenta (seca) é moída na hora ela libera alguns óleos vegetais contidos em sua composição. Esses óleos dão mais sabor e aroma ao prato.

Dica:

Não há nada melhor do que receber com requinte os convidados para uma “boquinha” em nossa casa. Então, se você vai dar um jantar, por mais simples que ele seja, que tal servir esta salada como entrada? Além de estimular o apetite dos convidados, vai causar uma ótima impressão pela possibilidade de acomodá-la jeitosamente no prato. Afinal, primeiramente comemos com os olhos. Mas lembre-se: entradas são servidas sempre em pequenas porções. Neste caso, tome cuidado para não servir 1kg de Salada Caprese para cada convidado.

E como a cozinha é uma aventura de cores, sabores e misturas, você pode colocar outros tipos de folhas nesta salada, como estragão e até hortelã. Pode ainda variar no uso de molhos. Experimente colocar um pouco de aceto balsâmico.

No dia em que fiz esta salada da foto, a mozzarella de búfala no supermercado mais próximo de minha casa estava um absurdo, com o preço literalmente nas alturas! Como na cozinha é preciso achar alternativas, eu usei queijo branco, e ficou deliciosamente com o sabor bem parecido ao da mozzarella.

Curiosidades:

De acordo com vários teóricos da gastronomia – alguns não se entendem – a origem da Salada Caprese vem da Iha de Capri, um paraíso italiano localizado no golfe de Nápoles, mais precisamente no Mar Tirreno. Creditam-se à ilha os melhores ingredientes na produção desta iguaria saudável.

Faça também: 

CUISINEZ FÁCIL: Quiche de Queijo

Read Full Post »

Esta é a última receita que Cuisinez Fácil apresenta em 2011. Esta Mousse de Atum com Palmito é uma preparação prática e sem grandes complicações. O objetivo de hoje é trazer aos leitores uma receita para as comemorações do fim do ano. Esta mousse salgada é deliciosa com torradas, e vai fazer sucesso nas entradas da sua ceia de Natal ou Ano Novo. É com a simplicidade deste prato que Cuisinez Fácil se despede de 2011. Agradeço em especial a todos que passaram por aqui neste ano. Que 2012 seja ainda melhor para todos. Em todos os âmbitos.

Vive la bonne cuisine!

Joa

Imagem: Joannes Lemos

Mousse de Atum com Palmito: um ótimo hors-d’-oeuvre para sua ceia


Tire da Despensa:

12g de gelatina incolor e sem sabor

Uma lata de atum sólido (aquele sem nenhum tipo de tempero)

200g de creme de leite (uma caixinha)

100g de palmito em conserva

½ cebola picadinha

80g de maionese

50g de azeitonas verdes ou roxas picadas

30g de uvas passas sem caroço picadas

Ciboulette ou cebolinha verde picada a gosto

Salsa picada a gosto

Sal refinado a gosto

Torradas para acompanhar

Mão na Massa:

Pique o palmito, a cebola, as azeitonas, a cebolinha, a salsa e as uvas passas em pedaços pequenos. Reserve. Num bol junte o creme de leite e a maionese e misture bastante para incorporar. Junte nesta mistura todos os ingredientes que foram anteriormente picados. Hidrate a gelatina de acordo com as instruções do fabricante e misture com os demais ingredientes. Ajuste o sal a seu modo. Forre uma forma de bolo inglês com plástico filme e despeje a mousse nela. Leve à geladeira e deixe encorpar por cerca de 4 ou 5 horas. Desenforme e sirva com as torradas.

Bon appétit!

Glossário para iniciantes perdidos:

  • Plástico filme: é necessário forrar o fundo e as laterais da forma de bolo inglês com o plástico filme apenas com o objetivo de fazer com que a mousse não grude. Fazendo isso ela sairá da forma perfeita, sem quebras.

Dicas:

Você pode colocar condimentos do seu gosto nesta receita, como orégano, cominho, manjericão… Mas cuidado para não exagerar a ponto de camuflar o sabor do atum e do palmito hein!

Curiosidades:

A mousse (ou musse) fria salgada tem muitas aplicações. Servida fora da forma, fatiada como se fosse um pão ou terrine ou usada como cobertura de outra preparação, pode ser servida como hors-d’-oeuvre (antepasto), tira-gosto ou componente de outros pratos. Vale lembrar que a mousse fria não pode ser cozida depois de montada, pois pode murchar.

Faça também:

CUISINEZ FÁCIL: Farofa de Banana

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: