Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Massa’ Category

Já sei, e vou falar de novo: o compromisso de Cuisinez Fácil é com a rapidez no preparo dos pratos. Tudo bem, eu admito: algumas receitas postadas aqui necessitam de um tempo de preparação maior, mas cozinha é assim mesmo.

Hoje trago aos leitores uma comida gostosa, apetitosa e que não vai tomar muito tempo de sua rotina. Chegou da facul ou do trabalho com fome e está com pressa? Passa no Cuisinez Fácil que seu problema já já é resolvido…rsrsrs

Vamos à receita.

Vive la bonne cuisine!

joa

Imagem: Joannes Lemos

Espaguete Rápido: incrementado e gostoso para sua degustação

Tire da Despensa:

250 gramas de espaguete ou talharim

100 gramas de paio

50 gramas de bacon

Meia cebola

2 dentes de alho

3 tomates grandes, vermelhos e carnudos

Azeite

Sal

Pimenta do reino

Mão na massa:

Em uma panela, cozinhe a massa (com bastante água e um fio de azeite). Enquanto isso faça a mise em place (as aulas de gastronomia estão surtindo efeito!!). Numa panela menor, ferva água (o suficiente para cobrir os tomates). Faça um corte raso em forma de cruz no “bumbum” do tomate. Mergulhe cada um por 1 minuto na água. Retire e mergulhe numa bacia com água fria. Depois disso, puxe a pele que estará levemente solta. Este processo se chama deixar o tomate em concassé. Depois, é só cortar em pedaços, retirar as sementes e picar o tomate em quadradinhos.

Corte a cebola em cubinhos (pode ser no formato macédoine), assim como o paio e o bacon também podem ser cortados em quadradinhos pequenos. Amasse os dentes de alho.  Na panela, aqueça o azeite (umas 5 colheres de sopa bem cheia), acrescente o alho e doure um pouco. Em seguida acrescente a cebola e doure mais um pouco, mas cuidado para não queimar.

Acrescente o bacon e o paio e dê uma salteada, até perceber que ambos ficaram levemente tostados.  Acrescente o tomate concassé e deixe o molho apurar, por cerca de 5 minutos. Acerte o sal e a pimenta do reino. Escorra o macarrão, e jogue na panela onde está nosso querido molho.

Bon appétit!

Glossário para iniciantes perdidos:

Mise en place: o termo francês significa em tradução literal “colocar no lugar”. Consiste na fase inicial do preparo de qualquer prato, onde se separa todos os utensílios e ingredientes necessários a obra prima. Os ingredientes devem ser medidos, e, se necessário, descascados e cortados. É essencial fazer a mise en place para a execução de qualquer receita, desta forma você evita de sair correndo como um louco atrás de um ingrediente no momento em que as coisas estão em cocção na panela. Os cozinheiros profissionais jamais sobrevivem sem a mise en place.

Dica:

Conselho bem básico: quando ficar pronto, salpique queijo parmesão ralado. Se preferir, coloque também umas folhinhas de manjericão ao molho assim que desligar o fogo.

Curiosidades:

Durante a Idade Média, a palavra bacon (ou bacoun) era empregada para referir o porco como um todo. Apesar de fazermos associação do bacon com os Estados Unidos e a Inglaterra, aparentemente ele surgiu em outro lugar, mais especificamente no que hoje é a Alemanha. Foi só no século XVII que o bacon começou a ser sinônimo das costas do porco desidratada com sal e depois defumada. Falando nisso, bacon vem de back, que quer dizer costas em inglês.  Apesar de não ser uma invenção da Inglaterra, o método inglês foi o mais reproduzido na maioria dos outros países, e é o que ainda usamos hoje.

Faça também:

CUISINEZ FÁCIL: Batata Gratinada

Anúncios

Read Full Post »

Cuisinez Fácil tlaz receita do mundo inteilo né? Por isso, hoje vamos ver como se faz uma deliciosa e apetitosa receita oliental, né? É difícil encontlar quem não goste de Yakisoba! Esse plato, que muitos pensam ser chinês, é mais fácil de fazer do que se pensa, né? Então vamos à receita porque é muito difícil esclever imitando um japonês falando. Né??

おいしい料理を生きる  (Vive la bonne cuisine! Viva à boa cozinha!)

joa

Imagem: Joannes Lemos

Yakisoba: você vai fazer, né?



Tire da despensa:

Para o macarrão:

250 gramas de macarrão tipo oriental (para Yakisoba)

2 colheres de sopa de óleo de soja ou azeite

3 colheres de molho de soja (shoyu)

Para os legumes e carnes:

150 gramas (filé mignon ou alcatra) cortadas em tiras

150 gramas de filé de frango cortado em tiras

1 cenoura grande cortada em tirinhas

1 cebola média cortada em rodelas

½ pimentão vermelho cortado em tirinhas

½ pimentão verde cortado em tirinhas

½ pimentão amarelo cortado em tirinhas

100 gramas de cogumelos cortados em lâminas (opcional)

Folhas de meio repolho cortadas em tamanhos grandes

1/3 de um brócolis japonês grande cortado em pequenos buquês

1/3 de uma couve-flor média cortada em pequenos buquês

5 colheres de sopa de molho de soja

½ caldo de carne ou de frango

4 colheres de sopa de óleo

4 colheres de sopa de molho para Yakisoba (pode ser substituído por molho Inglês)

Mão na Massa:

Preparando o macarrão: numa panela, ferva água com sal e deixe o macarrão cozinhar por 6 ou 7 minutos. Escorra e reserve.

Preparando os ingredientes: aqueça 4 colheres de sopa de óleo e refogue as carnes previamente a gosto temperadas com molho de soja (shoyu). Deixe cozinhar por alguns minutos em fogo brando e reserve.

Em uma frigideira (grande o suficiente para comportar todos os ingredientes) frite a cebola, acrescentando em seguida todas as verduras e legumes. Refogue tudo por cerca de três minutos. Acrescente a seguir a carne que estava reservada, misture bem e jogue por cima o molho de Yakisoba (que pode ser substituído por molho Inglês). Junte em seguida o macarrão e misture bem. Deixe fritar um pouco toda a mistura. Sirva quente.

Bon appétit…ou melhor, 食欲

Glossário para iniciantes perdidos:

  • Foi dar um passeio na Ásia e já volta.

Dicas:

Caso não seja chegado a pimentões, use apenas um tipo, deixando de lado os outros dois. Se não encontrar macarrão próprio para Yakisoba improvise e use macarrão instantâneo, o famoso miojo, por ser do tipo ‘lamen’, o tipo de macarrão que mais combina com o prato. Mas nunca, jamais, use talharim ou espaguete. Não fica bom!

Curiosidades:

Yakisoba: conheça a etimologia da palavra → Yaki = Frito / Assado
Soba = Macarrão oriental

Ou seja: macarrão oriental frito!!

É um dos pratos mais famosos da culinária oriental. Esta iguaria é de origem japonesa, apesar de muitos pensarem que é um prato chinês.

Faça também:

CUISINEZ FÁCIL: Abobrinha Recheada

Read Full Post »

Difícil encontrar quem não goste de macarrão nessa vida. O prato é praticamente tão popular aqui no Brasil quanto o arroz e o feijão nosso de cada dia. Colocar o macarrão no prato na hora do almoço e jantar virou praticamente um hábito do brasileiro. E como não poderia deixar de ser, Cuisinez Fácil traz hoje uma massa fácil de fazer e gostosa de comer, e que ainda foge do trivial bolonhesa-molho branco-alho e óleo, a trinca mais comum quando se pensa em molho para macarrão.

Vive la bonne cuisine!

joa

Imagem: Joannes Lemos

Fusilli Tricolore: inove e faça um molho diferente e gostoso



Tire da despensa:

250g de fusilli tricolore

1 xícara de chá de tomate picado

1 xícara de chá de cenoura ralada

1 xícara de chá de abobrinha ralada

1 xícara de chá de brócolis

½ cebola picada

2 colheres de sopa de salsinha picada

2 colheres de sopa de cebolinha picada

½ xícara de chá de azeite

Sal

Pimenta-do-reino para jogar por cima

Mão na Massa:

Coloque água com sal em uma panela, e, depois que levantar fervura jogue o macarrão e deixe cozinhar. Depois que cozinhar, reserve. Em outra panela refogue a cebola no azeite e acrescente o tomate. Mexa-o por uns dois minutos e acrescente a cenoura, a abobrinha e os brócolis. Mexa em fogo médio por mais uns quatro ou cinco minutinhos para refogar os legumes.

Para finalizar, acrescente neste refogado o macarrão, a salsinha e a cebolinha. Se desejar, salpique um pouquinho de nada de pimenta-do-reino por cima. O quê? Terminou? É claaaaro! Simples assim!

Bon appétit!

Glossário para iniciantes perdidos:

  • Xícara de Chá – as medidas são um grande problema na cozinha da maioria das pessoas. Eu também vivo me perdendo com isso, mas, para facilitar minha vida, comprei um dosador, que é um recipiente igual uma caneca grande com marcações para líquido, farinha e açúcar. Uma xícara de chá equivale a 240ml de líquido, 120g no caso de farinha, 200g no caso de manteiga e 180g no caso de açúcar. No caso dos líquidos, para ajudar, uma xícara de chá é o mesmo que 16 colheres de sopa.
  • Colher de sopa – Tem gente que não sabe o que é uma colher de sopa. Mas calma! Esta colher é aquela maior dentre as colheres utilizadas nas refeições, aquela que muita gente usa para comer a “malmita”.

Dicas:

Se quiser deixar este prato um pouco mais calórico você pode colocar bacon ou calabresa – ambos picadinhos. Basta dar uma leve tostada neles (naquele que for usar, não coloque os dois) numa panela com óleo, azeite ou manteiga (eu prefiro esta última). A consciência não ficará pesada, visto que o Fusilli Tricolore Especial leva muitos legumes.

Você também pode trocar a massa. Ao invés do fusilli fica legal usar o farfalle tricolore. “Caramba Joannes, esse macarrão deve ser difícil de achar hein!”. Não se faça de louco, o farfalle nada mais é do que o macarrão gravatinha. Copiou?

Curiosidades:

Também conhecido como ‘massa em rosquinha’ ou ‘parafuso’, o fusilli vem ganhando muita apreciação nos últimos anos. Este tipo de massa acabou ganhando subtipos: o fusilli mais comum, aquele que tem duas estrias; o fusilli mini, igual ao anterior, porém menor; e o fusilli com vegetais, que lhe confere cores variadas, geralmente vindo em três tonalidades nas embalagens (os tricolores desta receita).

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: