Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘sopa’

“Ráaaaaa, pegadinha do Mallandro”. É o que você deve estar pensando ao ler o título da receita e a imagem logo abaixo. “Isso se trata de uma brincadeira, na certa”, diriam os mais afoitos. Pois não é, não! A receita e a imagem são da mesma produção sim, mas, como tudo no país da falsificação, esta sopa na verdade é um bolo. Um delicioso bolo de milho e queijo do Paraguai. Nossos vizinhos trataram de pregar uma peça em todos colocando o nome da produção de sopa, quando na verdade é um misto de polenta, suflê e torta salgada. Tudo deliciosamente ao mesmo tempo. Então papel e caneta na mão para escribir la receta de hoy.  

Vive la bonne cuisine!


Imagem: Joannes Lemos

Sopa Paraguaia: herança indígena do país da falsificação

 

Tire da despensa:

1 cebola em rodelas

2 colheres (sopa) de manteiga (com ou sem sal)

500 g de espigas de milho verde

400 ml de leite integral

2 claras

200 g de queijo meia cura ralado (pode substituir também por queijo coalho)

3 colheres (sopa) de fubá

1 colher (sobremesa) de fermento em pó

Sal e pimenta do reino a gosto

150 ml de água

Mão na Massa:

Debulhe as espigas de milho e bata os grãos com o leite no liquidificador. Coe numa peneira e bata novamente no liquidificador, só que agora com o queijo, e reserve. Em uma panela refogue a cebola na manteiga, acrescente metade da água, um pouco de sal e pimenta do reino. Deixe cozinhar até amaciar (cerca de 5 minutos). Retire do fogo e junte ao composto do liquidificador e bata mais.

Devolva pra panela, junte o fubá diluído no restante da água (para não empelotar) e deixe engrossar. Retire do fogo e espere esfriar. Enquanto isso, bata as 2 claras em ponto de neve. Depois que a mistura estiver levemente morna ou fria (para esfriar rápido você pode colocar o recipiente quente dentro de uma tigela com água e gelo), incorpore delicadamente as claras em neve e misture. Adicione o fermente em pó e despeje o conteúdo em uma forma untada com manteiga e polvilhada com fubá. Leve ao forno pré-aquecido à 180°C até dourar por cima (depende do forno, mas leva em torno de 30 minutos). Também fica apresentável colocar o creme em ramequins individuais.

Outra forma de fazer: depois de coar o composto de milho, você pode colocar na panela com o refogado de cebola e juntar o fubá e o queijo. Isso porque alguns preferem as cebolas em pedaços maiores.

Bon appétit!


Glossário para iniciantes perdidos:

  • Debulhar: é o processo de tirar os grãos da espiga. Pode ser feito com a espiga cozida ou crua, mas neste caso pode ser com ela crua.

Dica:

Sirva este prato como entrada em almoço ou jantar com 3 etapas (antes do prato principal). A boa também é acompanhar este suflê dos vizinhos paraguaios com uma salada de rúcula.

Curiosidades:

O Paraguai possui uma forte influência indígena na gastronomia – assim como aconteceu com a comida no Brasil. Por lá o milho é um produto muito comum na alimentação diária. A sopa paraguaia foi criada pelos índios da fronteira paraguaia e sul mato-grossense, e com o passar dos anos sua receita foi se modernizando. 

Faça também:

CUISINEZ FÁCIL: Quiche Lorraine

Anúncios

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: