Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘leite condensado’

Seguindo a tendência de apresentar receitas rápidas e fáceis de preparar, Cuisinez Fácil apresenta hoje uma sobremesa vapt-vupt. Fazer mousse de maracujá é tão simples quanto fritar um ovo – acredito que até mais fácil, pois nem sempre nós conseguimos deixar o ovo do jeito que queremos. Se você nunca fez uma bela mousse e acha que nunca conseguirá fazer, então preste atenção na próxima receita que Cuisinez Fácil apresenta hoje e aprenda. Não há nenhum mistério e você usará pouquíssimos ingredientes para fazer esta mousse simples.

Vive la bonne cuisine!

fsd

Imagem: Joannes Lemos

Mousse de Maracujá: mais prático do que isso, impossível



Tire da despensa:

1 lata de leite condensado

1 lata de creme de leite

2 maracujás grandes

3 colheres de sopa de água

Mão na massa:

Corte os dois maracujás, retire a polpa e jogue no liquidificador. Adicione as três colheres de água e bata bem. Coe o suco com a ajuda de uma peneira. Reserve. No mesmo liquidificador – e sem lavá-lo, para que os pequenos pedacinhos de semente de maracujá deem um charme a mais – coloque o leite condensado, o creme de leite sem soro e o suco de maracujá coado. Bata por uns bons 3 ou 4 minutos. Coloque em tigelinhas individuais ou em um refratário pequeno. Leve à geladeira e deixe por uma ou duas horas até o momento de servir. Très facile!

Bon appétit!

Glossário para iniciantes perdidos:

  • Retirando o soro do creme de leite – já coloquei essa dica aqui. Mas não custa repetir. Para retirar o soro do creme de leite, coloque a lata no freezer da sua geladeira e deixe lá por uns 30 minutos. Retire, abra a lata, faça uma fenda na lateral até o fundo com uma faquinha para abrir um caminho. É por ele onde o soro irá escorrer.

Dica:

Para fazer uma “média” com as visitas e com as pessoas que você gosta, use a casca do próprio maracujá e sirva a mousse dentro, como na foto que publiquei. Além disso, separe umas sementinhas de maracujá para enfeitar. E nada de colocar gelatina. Algumas mousses pedem este ingrediente, mas na de maracujá não se faz necessário.

Curiosidades:

Mousse, mouse, musse. São muitas maneiras de se falar e fazer. A mousse, do francês La mousse (espuma), é uma espécie de sobremesa cremosa feita originalmente de ovos ou nata em combinação com outros ingredientes que lhe dão sabor, como o chocolate ou frutas.

A mousse de chocolate, por exemplo, é um prato tradicional da França, servido na maioria dos restaurantes. A receita teria sido inventada no início do século XX pelo artista francês Henri de Toulouse-Lautrec que a chamou originalmente de “maionese de chocolate”.

Faça também:

CUISINEZ FÁCIL: Mousse de Chocolate

Anúncios

Read Full Post »

Delícia! Esse é o adjetivo que pode definir melhor esta deleitosa sobremesa. É também um dos pratos doces que o autor de Cuisinez Fácil mais faz quando recebe amigos em casa. É aquele negócio: em time que está ganhando não se mexe.

Este pavê, depois de pronto e quando já está no prato também se parece com uma torta, por causa das duas camadas de biscoito colocadas no preparo. Ele tem a cara da típica sobremesa de domingo, quando vem aquele bando de parente em nossa casa. E só para cair naquela óbvia piadinha: é pra comer, e não ‘pavê’.

Vive la bonne cuisine!

joa

Imagem: Joannes Lemos

Pavê de Bis: típica receita de domingo


Tire da despensa:

1 lata de leite condensado

1 lata de creme de leite (retire o soro)

400ml de leite

2 gemas

1 caixa de wafer Bis preto

1 caixa de wafer bis branco

2 potinhos de Danete ou Chandele de chocolate preto

2 potinhos de Danete ou Chandele de chocolate branco

2 e ½ colheres de maisena bem cheias

Um pacote de 200g de biscoito maisena

1 colher de sopa de margarina

4 bombons Serenata para decorar (ou outro redondinho de sua preferência)

Mão na massa:

Separe um pouquinho do leite e dissolva nele a maisena. Depois, em uma leiteira ou outra panela que tiver, coloque esse leite junto com o creme de leite, o leite condensado, as gemas, a margarina e o leite restante. Leve ao fogo e mexa sempre para não empelotar até engrossar.

Espere este mingau esfriar para começar a montar. Em uma travessa comece colocando uma fina camada deste creme doce que acabou de fazer. Depois coloque uma camada de biscoito, por cima do biscoito uma camada de Chandele ou Danete de chocolate preto e depois o Bis preto picado. Coloque mais uma camada do creme branco, depois outra camada de biscoito, por cima do biscoito uma camada de Chandele ou Danete branco e, em seguida, uma camada de Bis branco picado. Finalize com uma camada de creme branco. No final de tudo coloque os bombons serenatas cortados ao meio (corte pelo comprimento, e não pela altura do bombom).

Bon appétit!

Glossário para iniciantes perdidos:

  • Retirando o soro do creme de leite – já coloquei essa dica aqui. Mas não custa repetir. Para retirar o soro do creme de leite, coloque a lata no freezer da sua geladeira e deixe lá por uns 30 minutos. Retire, abra a lata, faça uma fenda na lateral até o fundo com uma faquinha para abrir um caminho. É por ele que o soro irá escorrer.
  • Danete e Chandele – como se faz Danete ou Chandele? Facilite a sua vida e compre pronto. Encontre na seção de iogurtes dos supermercados.
  • Biscoito – se quiser troque o biscoito maisena pelo biscoito de champagne. Ou, então, coloque uma camada de cada um deles. Não esqueça de molhar rapidamente os biscoitos (credo) no leite no momento de montá-los na travessa.

Dica:

Para não ter uma surpresa desagradável ao fazer o creme branco, ferva o leite separadamente antes. Se ele talhar não vai estragar os outros ingredientes.

Se quiser, coloque duas colheres de chocolate em pó ou cacau em pó quando desligar o fogo do creme.

Curiosidades:

O pavê é de origem francesa. Há um buxixo por aí que diz que o nome desta sobremesa vem de piso ou pavimento, pois ele é feito em camadas, assim como as obras da construção civil. Vai saber se é verdade, mas uma coisa é fato: essa obra fará sucesso em sua casa.

Read Full Post »

Praticidade. Esta é a palavra que melhor define o Arroz Doce. Gostosa e uma das sobremesas mais tradicionais do Brasil, essa variante do cereal na versão adocicada é apreciada nas diversas mesas país afora.

E, como é de praxe, Cuisinez Fácil quer facilitar a sua vida. É por isso que este prato não poderia deixar de figurar em nossa seleção. O preparo é tão fácil, que é mais simples fazê-lo do que o arroz salgado consumido nas refeições diárias. Então você não terá desculpa para não prepará-lo.

Vive la bonne cuisine!

joa

Imagem: Joannes Lemos

Arroz Doce: sobremesa fácil, rápida e econômica


Tire da despensa:

1 xícara (chá) de arroz

500ml de leite

1 xícara de água

½ xícara de açúcar

1 lata de leite condensado

Coco ralado

Cravos (poucos, para dar um sabor diferencial)

Canela para polvilhar

Mão na massa:

Lave o arroz e deixe a água escorrer bem. Numa panela e com o fogo aceso, coloque o arroz, o leite e a água e misture bem. Coloque o açúcar e o cravo e mexa mais. Quando o arroz começar a cozinhar mexa sempre com uma colher (de preferência de pau), para que o arroz não grude no fundo. Esse processo de cozimento dura de 15 a 20 minutos. Para saber se está bom vá experimentando para saber se o arroz está cozido (mole). Quando estiver pronto desligue o fogo, transfira para outro recipiente e jogue o leite condensado e o coco ralado. Misture bem e, se quiser, já pode consumir quente.

Para levar à geladeira espere o doce ficar frio. A canela é polvilhada com o arroz doce em tigelinhas individuais, ao gosto de cada pessoa – pois nem todos gostam de canela. Se você não conseguir colocar cravo não tem problema. O doce fica gostoso assim mesmo.

Bon appétit!

Glossário para iniciantes perdidos:

  • Tome vergonha na cara – esta receita é tão fácil que o glossário tirou uma folga por hoje. Mas tome vergonha nesta cara deslavada! Não vá me dizer que não fez pela falta desta seção. Fazer arroz doce é tão – ou mais – fácil quanto fazer café.

Dica:

Sempre utilize leite fervido no preparo do Arroz Doce. Não fazendo isso ele pode talhar durante o cozimento do arroz, estragando tudo.

Curiosidades:

Em seus primórdios – principalmente na França e Itália do período medieval – o arroz, cereal apreciado em várias partes do mundo, era considerado um alimento medicinal ou apenas ingrediente para doces. Nos hospitais da época era usado um creme de arroz com amêndoas que servia como remédio aos enfermos internados.

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: